Marco De Santi

Entrevista

Realização atlética ou artística mais importante antes de começar a trabalhar para o Cirque du Soleil:

Medalha de ouro nos XGames latino-americanos, em 2002 e 2003; segundo lugar na classificação mundial em 2004; medalha de prata nos XGames, em 2004; medalha de ouro no XGames da Ásia, em 2004.

Nos fale um pouco de seu percurso atlético, acrobático ou artístico antes de começar a trabalhar para o Cirque du Soleill:

Eu era patinador profissional. Quando eu não estava patinando, gostava de aprender figuras, como back flips, handstands e outros tipos de acrobacia.

  • Marco De Santi
  • Brasil
  • Patins
Quando você se reuniu à equipe do Cirque du Soleil?

Em setembro de 2005, em Montreal, para a criação de LOVE. Um período maravilhoso!

Como aconteceu seu primeiro contato com o Cirque? Qual era o contexto?

Em 2000, passei uma audição num parque de skate no Brasil. Em seguida, o Cirque du Soleil me convidou (com alguns amigos) para uma segunda audição, onde tive que imitar personagens cômicos ao mesmo tempo em que patinava.

Nos fale sobre sua audição, formação ou oficina.

Durante minha audição, eu tive que fazer muitos personagens. É alguma coisa que eu nunca tinha feito antes. Eu nunca imaginei que teria que fazer isto.

O treinamento no Cirque du Soleil foi uma loucura, do ponto de vista do patinador… Eu me sentia como um ninja. Além disso, fizemos também corrida livre, cama elástica e teatro.

Como foi a sua integração (em Montreal ou a um espetáculo)?

Eu tinha a impressão de estar no lugar certo, num grupo de pessoas muito enérgicas com talentos múltiplos. Eu aprendi muitas coisas como artista de palco e também aperfeiçoei minhas habilidades em patins.

De que maneira fazer parte de um espetáculo do Cirque du Soleil permite que você se exprima em sua disciplina?

Nas competições de patinação, eu devia dar um show, mas não era como uma comédia. Aqui, posso fazer o que quero, qualquer loucura e me divertir no palco.

Do que é que você gosta mais como membro do Cirque du Soleil?

Eu gosto de estar rodeado de pessoas tão talentosas e ter a oportunidade de aprender e de me desenvolver como acrobata.

Como foi a transição de sua carreira anterior a seu papel atual no Cirque?

A competição me faz falta, mas este é um novo desafio. Eu estou em competição comigo mesmo e estou sempre indo mais longe.

Por que você recomendaria a um artista de se tornar membro do Cirque?

O Cirque du Soleil é uma empresa maravilhosa para se trabalhar. Isto abrirá muitas portas no futuro!

Como é a vida em Las Vegas?

Las Vegas está em atividade 24 horas por dia e é possível se divertir a qualquer hora do dia ou da noite!

Você gostaria de fazer outros comentários?

O Cirque du Soleil é muito melhor do que eu imaginava. Como artista, nós contribuímos para tornar um espetáculo extraordinário ainda melhor!