Sabú Alegría

Entrevista

Realização atlética ou artística mais importante antes de se reunir ao Cirque du Soleil:

Durante mais de 20 anos, eu me apresentei na Europa com alguns dos melhores circos do mundo, como o Circo Knie e o Circo Krone. Também participei dos festivais de Monte-Carlo e de Paris.

Nos fale um pouco de seu percurso atlético, acrobático ou artístico antes de se reunir à equipe do Cirque:

Aos nove anos de idade, comecei a participar de espetáculos com o circo de minha família, o Circo Alegría, como trapezista e domador (com elefantes, leões e tigres). Também joguei muito futebol e pratiquei muitos outros esportes.

  • Sabú Alegría
  • México
  • Roda da morte
Quando você se reuniu à equipe do Cirque du Soleil?

Eu comecei em Montreal em 2004.

Como aconteceu seu primeiro contato com o Cirque? Qual era o contexto?

Por intermédio de meu irmão, Octávio, que é malabarista em Varekai.

Nos fale sobre sua audição, formação ou oficina.

Foi uma experiência maravilhosa para mim, muito diferente de tudo que eu tinha feito antes. As instalações e a hospedagem eram excelentes e o pessoal era muito simpático.

Como foi a sua integração em Montreal e ao espetáculo?

Tudo aconteceu muito bem. O Cirque du Soleil é uma empresa maravilhosa. Todo o mundo me recebeu de braços abertos, tanto a equipe de apoio quanto os outros artistas.

Do que é que você gosta mais como membro do Cirque du Soleil?

Tudo. Eu adoro ser artista do Cirque du Soleil.

Por que você recomendaria a um artista de se tornar membro do Cirque?

Porque o Cirque du Soleil possui uma cultura de criatividade e oferece muitas oportunidades aos seus artistas.

Como é a vida em Las Vegas?

Eu gosto muito de Las Vegas, porque lá posso ter uma vida estável. Depois de ter viajado tanto pelo mundo, eu me sinto mais relaxado e posso me concentrar melhor em meu trabalho.

Você gostaria de fazer outros comentários?

Eu gostaria agradecer aos meus colegas de equipe e ao pessoal por tudo que têm feito por mim.