Cirque du Soleil
Fechar
 
 

Sala de imprensa

 

Material para a imprensa

O Cirque du Soleil oferece kits para a imprensa de vários espetáculos e informações sobre a empresa.

Cirque du Soleil

Tudo começou em Baie-Saint-Paul, uma pequena cidade próxima a Quebec City, no Canadá. Ali, no início dos anos 80, um grupo de personagens coloridos perambulava pelas ruas, caminhando sobre pernas-de-pau, fazendo malabarismos, dançando, engolindo fogo e tocando músicas. Eles eram os Les Échassiers de Baie-Saint-Paul (os Equilibristas de pernas-de-pau de Baie-Saint-Paul), um grupo teatral fundado por Gilles Ste-Croix. Os habitantes da cidade ficaram impressionados e fascinados com os jovens artistas, incluindo Guy Laliberté, que, mais tarde, fundaria o Cirque du Soleil e ali atuaria como CEO.

 
 
 

Biografia

Daniele Finzi Pasca

Escritor e diretor

Para Daniele Finzi Pasca, Corteo representa um círculo completo, um modo de reunir todas as facetas de sua carreira profissional. Quando jovem, crescido na Suíça, tornou-se um ginasta bastante competitivo. Passou a trabalhar no circo e, por fim, estabeleceu-se no teatro, como escritor e diretor de renome.

Daniele veio de uma família de fotógrafos. "Então, minha mãe tornou-se pintora", conta. "Cresci cercado por vários tipos de imagens e dava vida a elas."

Talvez, o evento mais importante de sua formação tenha sido uma viagem à Índia, onde trabalhou como voluntário, cuidando de pacientes em estado terminal. Ao voltar para a Suíça, fundou uma companhia chamada Sunil's Clowns que, em 1986, foi rebatizada de Teatro Sunil. O Teatro Sunil ainda permanece na Suíça, mas Daniele também viaja por todo o mundo, com produções próprias e como diretor convidado de outras companhias de circo e teatro.

Um grande escritor, Daniele não restringe sua criatividade aos palcos. Também publicou a coleção de contos chamada Come acqua allo specchio. (O espetáculo Passo Migratore foi baseado em uma das histórias apresentadas nesta coleção).

O grande fascínio que Daniele sempre sentiu por palhaços se materializou no famoso Circus Nock, onde se apresentou em um número de palhaço acrobático. Desde então, desenvolveu uma abordagem pessoal sobre a tradição, a qual apresenta em cursos e oficinas em empresas e organizações em todo o mundo, incluindo a Escola Nacional de Circo do Canadá e o Cirque du Soleil. Também dirigiu aclamados espetáculos do Cirque Eloize, como Nomade - La Nuit le Ciel est Plus Grand e Rain - Comme une Pluie dans Tes Yeux.

Corteo é inspirado na morte e no funeral de um palhaço e se baseia na figura do palhaço, muito antes da existência do circo, quando os palhaços ainda não haviam adquirido o estereótipo que conhecemos e representavam personagens muito mais complexos. Daniele conta que o espetáculo "localiza-se em um nível desconhecido, entre o céu e a terra, onde deuses e humanos interagem por meio do circo".

O ambiente do espetáculo teve inspiração em diversas fontes arquitetônicas, especialmente na catedral Chartres e em seu labirinto, que, para Daniele Finzi Pasca, simboliza a jornada da vida. "O labirinto representa uma grande viagem: Para se encontrar, você deve, antes, perder-se", explica.

Daniele Finzi Pasca nasceu em Lugano, Suíça, em 1964.