Cirque du Soleil
Fechar
 
 

Sala de imprensa

 

Material para a imprensa

O Cirque du Soleil oferece kits para a imprensa de vários espetáculos e informações sobre a empresa.

Quidam

Quidam: um passante anônimo, uma figura solitária na esquina de uma rua, alguém que passa com pressa. Isso poderia ser qualquer um. Alguém que vem, alguém que vai, que vive na nossa sociedade anônima. Alguém na multidão, um dos membros da maioria silenciosa. Aquele que, dentro de todos nós, grita, canta e sonha. É este o "quidam" que o Cirque du Soleil celebra.
Uma jovem enfurece-se; ela já viu tudo o que há para ver e seu mundo perdeu todo o significado. A sua raiva despedaça o seu pequeno mundo e ela encontra-se no universo de Quidam. A ela junta-se um companheiro alegre e outro personagem mais misterioso, que vai tentar seduzi-la com o maravilhoso, o inquietante e o aterrador.

Faça download

Espetáculo em turnê: Grécia, Suíça, Itália, França, Portugal, Espanha, Eslováquia, Bielo-rússia

Mais informações
 

Quidam - Atos

  • Contorcionismo aéreo por suspensão em panos

    Intensidade, força e graciosidade combinam-se à medida que Anna se torna una com a coluna de tecido vermelho que a suporta e embala. Ao som de uma música inesquecível, tecido e contorcionista entrelaçam-se, separam-se e voltam a unir-se. O tecido translúcido abraça ocasionalmente o corpo da artista, criando um efeito visual de impressionante beleza.

  • Banquine

    Proveniente da tradição acrobática italiana e com origem na Idade Média, o acto Banquine é uma exibição da espantosa agilidade do corpo humano. Quinze artistas realizam sequências de acrobacias e pirâmides humanas espectaculares, surpreendendo o público com os seus movimentos perfeitamente sincronizados. Este acto absolutamente impressionante foi premiado com um Palhaço de Ouro, na edição de 1999 do Festival Internacional de Circo Monte Carlo.

  • Diabolo

    O diabolo, ou ioiô chinês, é um jogo infantil que os chineses transformaram numa arte. O artista segura dois bastões ligados por uma corda na qual o diabolo é manipulado para fazer malabarismos, lançamentos e equilibrismo. Ao deixar o público hipnotizado, o artista tenta superar cada truque nesta modalidade formidável de destreza e talento.

  • Roda alemã

    Proveniente de um exercício alemão de ginástica, a roda alemã é elevada a um grau absolutamente inovador no espectáculo Quidam. Shayne transforma-se num raio humano enquanto roda, gira, rodopia e manobra a roda, executando saltos mortais e acrobacias que desafiam as leis da gravidade.

  • Equilíbrio com mãos

    Iluminada no palco, a silhueta graciosa da artista cativa, imediatamente, a imaginação. Apoiada e equilibrada sobre varas, a artista move-se elegantemente numa série de posições instáveis e de grau de complexidade sempre crescente.

  • Salto com cordas

    Lembra-se da alegria que sentia quando era criança a saltar à corda com os seus amigos? Retirando da dança, das acrobacias e da arte da manipulação a sua inspiração, o Cirque du Soleil transformou esta conhecida brincadeira de crianças num efeito coreográfico. À medida que as cordas marcam o ritmo, um grupo de 20 acrobatas, dotados de excepcional capacidade de coordenação e ritmo, executam uma corrente seguida, a solo, em duos ou em grupo, de saltos e dança.

  • Corda lisa

    Quebrando a tradição, o Quidam apresenta a rede espanhola como um acto em grupo. Os artistas voam pelo palco, presos a um transportador, criado especialmente para este fim, a que se chamou teleférico. De repente, é como se o tempo parasse quando os acrobatas, alternadamente ou em grupo, mergulham no vazio, suspensos apenas pelas cordas enroladas às cinturas ou tornozelos.

  • Estátua

    Sem nunca perderem contacto um com o outro, dois artistas fortes e flexíveis movem-se de uma forma quase imperceptível, assumindo posições que seriam impossíveis sem um extremo sentido de equilíbrio. Asa e Jerôme apelam à sua sensibilidade e poder de concentração na busca de uma perfeita harmonia. O acto, testemunho da beleza natural do corpo humano.

  • Bambolês

    Em arcos suspensos por cima do palco, os artistas giram e contorcem-se no ar, por vezes a solo, outras vezes em uníssono, realizando proezas incríveis com toda a graciosidade e destreza.

  • Malabarismo

    O número de malabarismo utiliza diversos objetos que são simbólicos para a narrativa do Quidam. O uso de um chapéu de feltro, um guarda-chuva, uma maleta e esferas vermelhas faz com que o malabarista apresente um impressionante jogo de equilíbrio e destreza ao mesmo tempo em que mantém seu papel como Papa.

  • Cinema de palhaços

    Uma visão contemporânea da arte de ser palhaço. Trata-se de um lembrete atrevido e repleto de loucura de que o circo será eternamente um espectáculo universal. Através deste número revolucionário e colorido com a participação do público, o palhaço cria um espectáculo dentro do espectáculo, uma autêntica actuação exclusiva para a Zoé.